Imprensa

Voltar

Notícias

07/mar/2012 às 09:33

Direção da Cooperhaf afirma a necessidade de se avançar nas contratações da habitação

Na última terça-feira (07) aconteceu a reunião da direção ampliada da Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar da Região Sul (Fetraf-Sul/CUT). Os principais temas discutidos foram habitação rural e urbana, campanha do Coletivo de Mulheres, Juventude, estiagem e o balanço das reuniões da entidade nas microrregiões em que atua.

Habitação                                                                                                                             

          A presidente da Cooperhaf, Liane Kothe e o tesoureiro Ednei Gawenda, debateram sobre a operacionalização do programa junto aos sindicatos. Nas duas modalidades de habitação (rural e urbana) destaca-se a necessidade de se avançar nas contratações. É preciso destravar o processo na Caixa Econômica Federal, agilizando também a organização dos grupos nos municípios.

Coletivo de Mulheres                                                                                                            

          O assunto do coletivo de Mulheres da FETRAF-SUL/CUT foi sobre a campanha para ampliar o salário maternidade de quatro para seis meses e que pretende coletar 500 mil assinaturas até o I Encontro das Agricultoras Familiares da Região Sul em novembro deste ano. As atividades do dia 8 de março, dia Internacional da Mulher, também foram organizadas, bem como a confecção dos materiais da campanha.                                                 

Juventude                                                                                                                

           Levantamento e articulação nas microrregiões para indicação dos jovens que participarão dos cursos de formação que são parceria da Federação, da Universidade Federal Fronteira Sul (UFFS) e do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).
Estiagem                                                                                                                             

          Apesar das chuvas localizadas, as perdas dos agricultores familiares nas lavouras continuam em todo o sul do Brasil. Nesse sentido a FETRAF-SUL/CUT vem cobrando ações dos governos Estaduais e Federal que amenizem a situação. Entre as medidas estão o Programa Mais Água, manutenção familiar pelo período de 6 meses de um salário mínimo/mês e o rebate nas parcelas de todas as operações de financiamento no mesmo percentual de perda apurado no município.                                      

         A direção da Fetraf-SulL/CUT está construindo ações que serão debatidas na plenária do dia 20 e 21 de março, para que em seguida possa se necessário, iniciar as mobilizações municipais, regionais e Estaduais.

Fonte: Assessoria de Imprensa Fetraf-Sul/CUT