Imprensa

Voltar

Notícias

08/out/2012 às 13:21

Caixa oferecerá mais crédito para financiar casas na área rural até 2014

A Caixa Econômica Federal conseguiu dobrar o número de moradias contratadas pelo Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR). No primeiro semestre deste ano, o banco atingiu a marca de 9.665 unidades, o que representa investimento em torno de R$ 240 milhões. Destas, somente com a Cooperhaf foram contratadas 4.875 unidades habitacionais, sendo 1.824  famílias agricultoras beneficiadas em Santa Catarina, 1.731 no Rio Grande do Sul e 1.320 no Paraná.O objetivo é ampliar o alcance do programa até 2014, quando a Caixa pretende chegar a 60 mil unidades habitacionais em áreas rurais, meta estabelecida entre 2011 e 2014 pelo Ministério das Cidades.

Até o final de 2012, serão mais 20 mil moradias contratadas pela entidade financeira. Com o programa, mais de 29 mil famílias de agricultores e de trabalhadores rurais foram beneficiadas.

O investimento no campo cumpre as expectativas, segundo o diretor de Habitação da Caixa, Teotônio Costa Rezende. “Estamos convictos, pelo número de propostas em estágio adiantado, que esta meta deve ser atingida já nos primeiros meses de 2013”, avalia Rezende.

Déficit habitacional

Ainda neste ano, o programa chegará a mais famílias nas áreas onde o déficit habitacional é mais acentuado. Para atingir esse objetivo, no entanto, a Caixa afirma que é preciso mais capacitação e organização de entidades e comunidades rurais. Desde maio de 2011, o banco aposta no relacionamento com entidades representativas desses setores. Na ocasião, criou a Superintendência Nacional de Habitação Rural.

A metodologia usada é de investigação: entidades identificam a demanda habitacional e auxiliam as famílias a se organizarem. Cumprindo papel como agente financeiro e gestor operacional do programa, a Caixa investe na capacitação técnica e social das comunidades, libera recursos e acompanha as obras.

O programa da Caixa Econômica Federal prevê o subsídio de R$ 1 mil por família. Com isso, a entidade organizadora pode prestar assistência técnica e executar o trabalho social para as famílias.

Com ajuda do BB, número de imóveis chegará a 100 mil

A projeção da Caixa para 2014, de completar 60 mil unidades contratadas, pode virar realidade e ser até superada. De acordo com o diretor de Habitação da Caixa, Teotônio Rezende, entidades de regiões rurais estão se movimentando para receber o PNHR. Atualmente, há mais de 50 mil propostas em análise.

Parte dessas expectativas também se deve ao Banco do Brasil, que passou a fazer parte do programa. Para Rezende, a participação do banco vai contribuir para reduzir o déficit habitacional rural. Com esse reforço, a previsão é liberar crédito para 100 mil unidades habitacionais até julho de 2014.

Fonte : Jornal O Dia