Imprensa

Voltar

Notícias

26/nov/2012 às 11:26

I Encontro das Agricultoras Familiares da Região Sul reúne 6 mil pessoas

       O I Encontro das Agricultoras Familiares da Região Sul que aconteceu em Constantina – RS na sexta-feira, 23 de novembro, reuniu seis mil pessoas vindas de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. O objetivo do evento foi discutir as políticas públicas para as agricultoras familiares, previdência social, desenvolvimento econômico e divulgar a campanha de ampliação da licença maternidade de quatro para seis meses. O evento foi promovido pela Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar da Região Sul (FETRAF-SUL/CUT).

          O Coletivo de Mulheres da FETRAF-SUL/CUT emocionou o público e as autoridades quando entregou bebês aos representantes do governo afirmando que a necessidade da ampliação da licença maternidade é necessária, pois, a mãe precisa passar mais tempo com a criança. “A entrega dos bebês para as autoridades, representou que é o governo que deve cuidar das crianças, do futuro do nosso país”, disse Vera Fracasso, integrante do Coletivo de Mulheres.

          Lideranças regionais, Estaduais e nacionais prestigiaram a atividade e puderam debater juntamente com as agricultoras, as políticas públicas necessárias para o meio rural. Os deputados Dirceu Dresch, Altemir Tortelli, Edegar Pretto e Dionilso Marcon enfatizaram a importância da luta da FETRAF-SUL/CUT e se comprometeram em auxiliar na campanha e na conquista de direitos junto ao governo em Brasília.

        O coordenador geral da FETRAF-SUL/CUT, Celso Ludwig, salientou a importância do debate com as mulheres. “Juntos construímos um campo melhor para todos, não somente para as mulheres agricultoras, mas para toda a família”, disse. Esse assunto também ganhou destaque no painel coordenado pela educadora da Escola Sul da Central Única dos Trabalhadores, Vera Gasparetto, que tratou sobre “As mulheres no momento atual do desenvolvimento econômico e social: desafios de um projeto de país com igualdade entre mulheres e homens”.

           “Alcançamos nossos objetivos com este encontro, que foi ouvir os anseios, as necessidades e as dificuldades que as nossas agricultoras enfrentam no dia-a-dia, sol a sol no campo. Esse debate se transformou em um documento chamado Carta de Constantina, que será entregue aos ministérios e á presidenta Dilma Rousseff nesta semana”, disse emocionada a coordenadora da FETRAF-SUL/CUT no Rio Grande do Sul e também coordenadora do Coletivo de Mulheres da Federação, Cleonice Back.

             Durante o evento os participantes receberam camisetas, lenços e uma muda de árvore frutífera gratuitamente.

 

Assessoria de Imprensa Fetraf-Sul/Cut