Imprensa

Voltar

Notícias

18/ago/2014 às 11:26

3 mil pessoas participaram do I Encontro da Agricultura Familiar do Rio Grande do Sul

O evento marcou a fundação da Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar do Rio Grande do Sul

Celebração de conquistas, Comemoração ao Ano Internacional da Agricultura Familiar, Apresentação de Propostas e Constituição da Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar do Rio Grande do Sul foram os marcos do I Encontro Estadual da Agricultura Familiar do RS, realizado no dia 15 de agosto de 2014, na cidade gaúcha de Sananduva.  Fruto de um longo e sólido processo de debates e construção de propostas para o desenvolvimento no campo, o evento reuniu 3 mil pessoas e, inaugurou uma nova fase para a agricultura familiar do estado ao fundar a FETRAF-RS.

Na parte da manhã, o governador do estado gaúcho, Tarso Genro, esteve presente e recebeu da Fetraf-RS as propostas da Federação para a Agricultura Familiar. O documento entregue reuniu as proposições construídas ao longo dos oito seminários preparativos ao I Encontro: Juventude e Sucessão; Gênero; Conflitos Agrários; Infraestrutura, Meio Ambiente e CAR; Comercialização e Produção; Políticas Sociais e Previdência e Organização Sindical.  Tarso salientou a satisfação em prestigiar o ato que classificou como “um grande evento de suma importância para a Agricultura Familiar” e também, ressaltou o papel estratégico da Agricultura Familiar que “produz os alimentos que alimentam o mundo”.

No período da tarde foi realizada Assembleia Geral e fundada a Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar do Rio Grande do Sul. Após a apresentação dos objetivos e missão da FETRAF-RS,  aprovação do estatuto e eleição dos membros da direção, o presidente da CUT-RS, Claudir Nespolo,  deu posse à nova diretoria que terá mandato de 3 anos.  Com isso, a FETRAF-RS passa ser a representante oficial da Agricultura Familiar no Rio Grande do Sul. A coordenadora geral da Fetraf-RS, Cleonice Back, destaca que a fundação da Federação no estado é fruto de um processo de reorganização da Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar da Região Sul - Fetraf-Sul que congrega os três estados no sul do país e, que, de agora em diante assume uma função politico-estratégica em nível de região sul, sendo que cada estado priorizará o fortalecimento das instâncias estaduais através das Federações. A instância de representação nacional é a Federação Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar - Fetraf-Brasil que está presente em 18 estados brasileiros.

Em seu discurso de posse, Cleonice salientou a importância estratégica da Agricultura Familiar e, o longo histórico de lutas e conquistas dos agricultores familiares. Ela relembrou o papel decisivo do sindicalismo rural na conquista dos direitos previdenciários dos homens e mulheres do campo, no acesso ao crédito, moradia digna, infraestrutura, educação, comercialização, dentre outros.  Desde as oposições sindicais na década de 80 passando pela criação da Frente Sul da Agricultura Familiar, pela constituição da Fetraf-Sul e Fetraf-Brasil, o sindicalismo, através de suas lutas, proporcionou cidadania, dignidade, autonomia e melhoria efetiva da vida dos homens e mulheres do campo, disse ela.  

Para a coordenadora, um dos grandes objetivos e desafios da Fetraf-RS é a construção de um Projeto de Desenvolvimento Sustentável e Solidário para a Agricultura Familiar. “Queremos cada vez mais, nos consolidarmos como produtores de alimentos e, pensar num processo integral e integrador do agricultor familiar que valorize o ser humano. É necessário analisar a cadeia produtiva da agricultura familiar de maneira diferenciada, priorizando a agroecologia, a autonomia dos agricultores com o fortalecimento das cooperativas e agroindústrias familiares,  oportunizando acesso à energia de qualidade, educação no campo, cultura, comunicação, bem como, políticas de incentivo à produção de alimentos com crédito subsidiado”.

No fechamento do ato de constituição da nova Federação, a coordenadora geral chamou ao palco, homens, mulheres e jovens participantes do evento que foram beneficiados com as principais conquistas históricas do sindicalismo rural: aposentadoria, acesso ao Pronaf, Seguro Agrícola, Habitação Rural, Educação via a Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Uma caminhada pelas ruas da cidade de Sananduva marcou o encerramento do I Encontro da Agricultura Familiar do Rio Grande do Sul. Em marcha e com bandeiras ao alto, os 3 mil participantes apresentaram à cidade sede do evento, a nova federação da agricultura familiar. O ponto final da caminhada foi a Praça Central onde foi plantada uma muda da árvore “Sananduva” e, hasteada a bandeira da entidade, fato que simbolizou o nascimento  da FETRAF-RS.

Além dos 3 mil agricultores familiares e do governador do estado, prestigiaram o evento: Secretário da SDR, Elton Scapini e demais representantes da Secretaria de Desenvolvimento Rural e Cooperativismo, Diretor Presidente da Emater, Lino de David, Deputados federais e estaduais,  Delegado Federal do Ministério do Desenvolvimento Agrário no Rio Grande do Sul, Marcos Regelin, Representante do INCRA, do Banco do Brasil, Prefeitos de diversos municípios, Secretários municipais, Vereadores de todo o estado, Cresol Central e Cresol Sicoper, CUT/RS, Federação dos Metalúrgicos, Cooperhaf, Coasa, Cotrisana, Coopvida, FETTEE SUL, autoridades religiosas, dentre outros.

 

     _____________________________________

    Fabiane Altíssimo

    Assessora de Relações Públicas/ Fetraf RS