Imprensa

Voltar

Notícias

14/nov/2008 às 10:40

MAIS DE 500 AGRICULTORES FAMILIARES SERÃO BENEFICIADOS COM HABITAÇÃO RURAL NO ESTADO DE SP

         Em sua saudação, o presidente da CUT São Paulo, Edilson de Oliveira, parabenizou a FAF, a Caixa e a Secretaria de Habitação pela iniciativa de integrar projetos sociais, como a moradia no campo. “Todo cidadão tem o sonho de ter uma moradia digna e, esse Programa proporciona o bem estar social dessas famílias”, destacou.

        O representante da CAIXA, Euclides Tedesco, falou da importância do convênio com a agricultura familiar. “Antes não havia financiamento nessa linha de moradia rural; hoje já existe convênio entre a Caixa, o INCRA, o ITESP, com o objetivo de atender famílias assentadas em todo o Estado de São Paulo”.

       Representando o Secretário Estadual de Habitação, Lair Alberto Soares Krähenbühl, o chefe de gabinete, Eduardo Trani concordou que o encontro é de “frutífera parceria” e reiterou o compromisso do secretário em continuar com este trabalho no próximo ano, uma vez que a Secretaria tem um recurso de R$ 4,5 milhões que serão disponibilizados para o projeto de habitação rural em São Paulo.
      Para a coordenadora estadual de habitação da Cooperhaf, esta ação se trata de mais uma oportunidade da FAF em desenvolver um trabalho massivo de base, de formar novos quadros e fortalecer a estrutura do sindicato. “Esse convênio demonstra o quanto a FAF é importante no processo de organização, tanto é que reuniu o governo federal e estadual nesse debate”, enfatizou.

       Na opinião do presidente da FAF, Henrique Barbosa, a habitação é uma das principais referências para a fixação do homem no campo. “Esta parceria entre a FAF, a Cooperhaf, a Caixa Econômica Federal e a Secretaria de Habitação é de extrema importância para a realização deste projeto de construção de casas para a agricultura familiar, pois há décadas as famílias vêm enfrentando grandes desafios no campo”. Ele ainda aponta que a FAF, desde sua fundação, vem debatendo junto a seus sindicatos o projeto de desenvolvimento sustentável com qualidade social, onde a moradia é uma das prioridades. “As demandas da Federação incluem ainda a organização da produção e o investimento em outras políticas públicas, como crédito, assistência técnica, infra-estrutura, qualificação profissional e saúde”, concluiu.

       À tarde, os técnicos da Cooperhaf, os coordenadores regionais e municipais do Programa de Habitação definiram as linhas de ação para que até o final deste mês os projetos estejam concluídos e as casas possam ser construídas.

    Mais moradias rurais

      O Programa de Habitação prevê a construção de casas na área rural através da Cooperhaf. Até o final deste ano, serão 20 municípios contemplados, e 550 famílias agricultoras beneficiadas com novas moradias.   
       O prazo para entrega dos projetos é 30 de novembro. “Acredito que com muito empenho nossos sindicatos viabilizarão a contratação dessas unidades ainda neste ano de 2008”, disse Lucinei. Os recursos da Caixa e da Secretaria de Habitação somam R$ 14 mil para a construção de cada unidade habitacional. A Cooperhaf será e executora do projeto.